}

21 de jan de 2016

Aquele Mar


Jogados no mar fétido, 
asquerosos leitos, 
do mar sangrento ao mar negro, 
centenas de homens, 
derramados num sal de sangue, 
imersos num mar de luxuria.

Como seria grotesco se esse mesmo mar 
os limpassem a alma, 
os levassem de volta a seus encontros com a vitória, 
com a gloria, 
com a espada lacrada 
da bainha intocável, 
daquele mesmo romance, inocente! 
Do mesmo sentido! 

Eles Esquecem as memorias dos arredores, 
até a hora que seu reflexo o engole, 
e absorve, 
sentimentos, pensamentos, emoções 
razões pra voltar, 
não há mais tempo.


Agora, maltratamos o invencível, 
destruímos o incontrolável e 
tomamos de uma vez por todas
o norte da barricada ventania.

















Direitos Autorais reservados á: Zyon Colber

Nenhum comentário: